26 julho 2007

Parolice a quanto obrigas...

Enquanto o primeiro-ministro apresenta o plano tecnológico com crianças contratadas, os meninos do Cerco do Porto estão, em plenas férias, na sala de informática da escola. E não são com certeza caso único.
Mesmo quando a realidade serve "a causa do progresso", o nosso governo prefere o irreal publicitário.

1 comentário:

Henrique disse...

Chama-se a isto uma iniciativa tecnológica absurda. Como se os problemas do ensino passassem pela introdução dos quadros electrónicos.
E eu sei nem vou pensar que crescem grande necociatas de fornecimento de material electrónico para as escolas.